person_outline
search

2º Etapa Big Biker – Taubaté (SP)

Olá pessoal, estou de volta com um pouco da segunda etapa do Big Biker que foi realizado no dia 07/05 em Taubaté – SP.

Como sempre o Big Biker não deixa a desejar na organização e no tamanho do evento, os estandes estavam todos lá com muita gente em volta vendo as novidades ou apenas especulando, dessa vez tirei algumas fotos do geral para que vocês possam ter uma ideia do tamanho do evento.

Também sempre é organizado uma área com alimentação para os visitantes e atletas, o tradicional macarrão que é servido desde a noite anterior até no próprio dia do evento saciando a fome de todos e proporcionando carboidrato para os atletas, é sempre uma boa opção de refeição, muito gostoso, vale a pena apreciar.

Em Taubaté o evento acontece na APAE que cede seu espaço para receber o evento e a famosa macarronada é feito por eles que convertem toda a receita em pró da APAE.

Falando um pouco do circuito, esse é considerado o mais rápido das 4 etapas do Big, com apenas 2 serras (circuito Sport) a duríssima subida do Morro Grande e a Serra das Coletas, ambas não são longas mas o Morro Grande tem verdadeiras paredes a serem escaladas. O Circuito da pró exige um pouco mais já que tem mais 2 subidas fortes nos 30 Km a mais que o pessoal percorre.

Da minha corrida, dessa vez fui para o evento no dia da corrida já que não é tão longe do ABC, porém isso não é o ideal pois temos que acordar muito cedo, sugiro a todos que participam de corridas que durmam no local do evento para uma melhor noite de sono e descanso antes da prova. Chegamos cedo e nos preparamos para a largada, todo mundo estava lá, o vencedor da primeira etapa, o segundo, eu, o quarto o vencedor do ano passado e mais o Frango, nosso amigo que adora uma subida e sobe como ninguém, todos disputando na mesma categoria. O desafio de vencer era enorme e o desejo de conseguir a camiseta de líder também, então alinhei para a largada sabendo que a parada ia ser dura.

A grande vantagem de ser líder da copa, além de usar a camiseta de líder que esse ano está bem bonita, é que o líder pode alinhar até 2 minutos antes de largar e já vai lá pra frente, não precisa ficar parado quase 1h para poder largar na frente e realmente ter chance de disputar as primeiras colocações. Não era meu caso já que fiz 3º na primeira etapa devido ao fatídico problema do canote baixando.

Dado a largada, sabia que a prova já iria filtrar quem realmente iria para o pódio no final do Morro Grande e não deu outra, ao final lá estávamos, Eu, o líder, o vencedor do ano passado e nosso amigo Frango, terminamos a subida com grande vantagem para os demais.

Passado o sufoco da largada e do Morro grande, mantemos a média alta revezando entre nós até que veio a Serra das Coletas, subir bem ali era primordial, e então o líder da categoria mostrou que sobe bem e botou na frente e foi ditando o ritmo, abrindo de pouco em pouco dos outros 3. Terminamos a serra e vimos que teríamos que nos organizar para caçar essa fuga solitária, mas tínhamos terreno e 3 pessoas para revezar enquanto ele estava só.

Botamos um passo forte e fomos revezando até que ele apareceu e nos juntamos novamente, mas um bloco atrás de nós veio mais forte ainda e nele veio o 2º lugar da categoria, então estávamos todos ali, o pódio completo estava formado, restava saber quem ocuparia a posição mais alta.

O Ritmo ficou alucinante quando tínhamos 7 pessoas no bloco e aos poucos quem não estava bem foi sobrando, primeiro sobrou o Frango, depois o líder, restava o campão do ano passado, eu e o 2º lugar, estávamos perto do final, já no asfalto que leva até a APAE, a ultima subida curta foi a decisiva, eu apertei junto com o campeão do ano anterior e passamos juntos sozinhos, mantivemos um passo altíssimo para o final da corrida, revezando a cada 10 seg, quando veio os cones que levavam ao ultimo trecho, entrei na frente e me preparei para uma subidinha curta de uns 15 a 20m inclinação média, subi como se não existisse o amanhã e não olhei mais pra trás, últimos metros e quando olhei pra trás, percebi que não havia mais como perder, passei a linha de chegada vibrando e gritando como doido. Afinal havia garantido a vitória da etapa e de quebra a liderança da copa. Próxima etapa a camiseta de líder será minha e a vantagem de largar na frente sem precisar pegar fila estão garantidos.

 

Até a próxima.

 

Fabio Maciota

Entre para postar comentários