person_outline
search
Seleção treina na cidade antes do Pan-Americano
Seleção Brasileira Junior de Ciclismo chegou ao velódromo no início da semana e disputa o Pan-Americano no MéxicoSeleção Brasileira Junior de Ciclismo chegou ao velódromo no início da semana e disputa o Pan-Americano no México. Werner Munchow

Seleção treina na cidade antes do Pan-Americano

O indaiatubano Bruno de Sá é um dos convocados para o Campeonato de Ciclismo de Pista

A Seleção Brasileira de Ciclismo Junior fez seus últimos treinos no velódromo municipal de Indaiatuba, onde está concentrada, antes de embarcar ao estado de Jalisco, no México, onde acontece o Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Estrada e Pista, entre os dias 30 de julho a 5 de agosto. A equipe chegou em Indaiatuba no início da semana e fica até este fim de semana. A seleção viaja com nove atletas, sendo que duas são mulheres. Entre os convocados, está o indaiatubano Bruno Campos de Sá, de 17 anos. Na comissão técnica, além do técnico Emerson Silva, o também indaiatubano Armando Camargo Filho, o Piá, viaja junto com a equipe como assistente técnico.

A reportagem conversou com a equipe técnica e alguns dos atletas sobre o Pan-Americano. O técnico e diretor de alto rendimento da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), Emerson Silva, explicou que nos treinos desta semana foram ajustados os últimos detalhes na pista. "Nesta última semana não tem muito que fazer, é só acertar detalhes, estamos fazendo bastante trabalho com moto para pegar um pouco mais de velocidade e saber encaixar cada atleta em sua melhor prova", comenta.

Silva explica que prever resultados na categoria Junior é mais difícil, já que existe uma grande mudança de atletas. "O Junior é muito complicado, no Elite, quando você vem trabalhando, já sabe quais são os atletas e em que ponto ele está. Já o atleta Junior sempre é novo, então não sabemos quais atletas vão estar na competição", diz. "Sempre tivemos boas atuações e voltamos com medalhas do Junior, mas nos últimos três anos não fomos ao Pan. Logo após a Olimpíada assumi a parte de alto rendimento e estamos dando ênfase ao atleta jovem para visar não só este ciclo olímpico no Japão, mas o outro também. É muito difícil fazer um atleta olímpico em quatro anos, quiseram fazer isso com o Brasil e acabou não dando muito certo. Por isso, acredito que vamos ter bons resultados, não só agora, mas com estes mesmos atletas no próximo ciclo, que é o nosso objetivo". O técnico acrescenta que entre os países forte neste Pan, está o México, onde será a competição.

"Além do México, hoje, o ciclismo colombiano está em 2º em termos de país no mundo. No Tour de France e da Itália sempre tem um colombiano brigando pela primeira colocação. Acredito que além do México e Colômbia, a Venezuela e Argentina também estarão na briga com a gente por medalhas", cita. "A pista é uma das provas que mais dá medalha ao ciclismo, mas não são todas que entram na Olímpiada, então sempre tento puxar para o lado das provas olímpicas, até porque neste ano ainda tem os jogos Sul-Americanos da Juventude no Chile, que é um evento do Comitê Olímpico, onde vamos com a Seleção que será composta por boa parte dos atletas que do Pan, e no ano que vem temos a Olimpíada da Juventude".

O atleta de Indaiatuba que começou sua carreira na cidade, Bruno Campos de Sá, de 17 anos, falou um pouco da expectativa para o Pan, que será sua primeira prova internacional e junto com a Seleção brasileira. "É tudo novidade pra mim, estou muito ansioso e espero representar o Brasil da melhor forma possível. Estamos com uma equipe técnica espetacular, então só tenho que agradecer o apoio de todos, além da estrutura, que está fenomenal", diz. "É muito gratificante saber que todo mundo sempre torceu por mim, toda a família, o Armando (técnico da equipe da cidade) sempre ajudando nos treinamentos. Saber que estou representando não só o país, mas nossa cidade, é emocionante, eu agradeço muito a todos que me ajudaram a chegar onde estou hoje, e o velódromo me ajudou muito, tanto na parte técnica como física. Sem esta estrutura eu não estaria nesta lista de convocados 2017", afirma Bruno.

O outro integrante da equipe, Bruno Luiz Martins, de 18 anos, veio de Cascavel (Paraná). O ciclista já correu a Taça Portugal neste ano, onde ganhou medalha de prata na perseguição individual, ficou em 6º na prova por pontos, e junto com a seleção ganhou na perseguição por equipe. "Já tenho uma carga de pista fora do país, mas nunca corri uma prova tão grande como o Pan-Americano, e estou realizando mais um sonho vestindo o uniforme da seleção, agradecendo a todos os envolvidos. Quero uma medalha fora do país e vou ajudar minha equipe ao máximo, no que eu conseguir", diz." "Grandes nomes do ciclismo já vieram do Paraná. É gratificante eu também estar na seleção, já que no Paraná tem muitos atletas e eu pensava que talvez nunca seria convocado, mas agradeço esta oportunidade".

Bruno de Sà e Bruno Martins

Bruno de Sá, de Indaiatuba, e Bruno Martins, de Cascavel, almejam medalha para equipeBruno de Sá, de Indaiatuba, e Bruno Martins, de Cascavel, almejam medalha para equipe (Crédito: Werner Munchow)

Velódromo municipal dá seus primeiros frutos

O atleta e assistente técnico, Piá, comenta que a convocação do Bruno Sá é o resultado do velódromo na cidade e que outros atletas podem se formar com essa estrutura. "Temos um projeto de iniciação no velódromo e são dois objetivos: o primeiro, sem dúvidas, é inclusão social e criar atletas cidadãos, e uma consequência será grandes atletas saindo da cidade para representar o país e o município fora do Brasil, como é o caso do Bruno. Iniciamos os treinamentos com três atletas e deles tiramos um (Bruno), o que é muito bom e muito difícil. O que proporcionou isto foi a condição de ter a pista em Indaiatuba. Sem isso, estaríamos no escuro, não sabíamos no que o Bruno poderia se identificar. Agradeço muito o trabalho do prefeito Gaspar e do secretário de Esportes, Marquinhos", afirma. "O bruno é muito disciplinado e inteligente. Dentro da pista temos que ter um raciocínio rápido e ele conseguiu isso muito fácil, conseguiu absorver técnicas na pista que demoraria mais para outros atletas. A parte de rendimento tem que desenvolver mais, mas respeitamos a idade dele e temos mais um ano para evoluir muito mais dentro do velódromo, já que este é o seu primeiro ano de Junior".

Sobre sua convocação como assistente técnico, Piá contou que sua transição de atleta para equipe técnica está próxima. "O Emerson sempre falava que queria que eu fosse também para a parte técnica, estou em uma situação que vou ter que fazer a transição, deixar a pista como atleta e ir para o lado de técnico, treinador e auxiliar. Não vou sair do esporte, mas mudar minha função. Nunca esperamos que este dia vá chegar, mas o tempo é limitante para atletas. Já estou feliz em repassar o que sei para frente e o intuito é criar grandes jovens atletas", afirma.

Crise

A reportagem questionou o técnico Emerson Silva como a crise econômica afetou a CBC. O técnico lamentou a fase que o país está passando e como isso reflete no esporte de alto rendimento. "Esse ano foi terrível. Ano pós-olímpico já é difícil em qualquer lugar do mundo, no Brasil as dívidas da Olimpíada ainda estão ai. Nós também perdemos nosso patrocínio principal, que era a Caixa. Não só nós, mas os outros esportes, o Banco do Brasil saiu, a Petrobrás saiu e acabou diminuindo a verba federal, que vinha por meio da Lei Agnelo/Piva. Estamos fazendo com muito pouco e a iniciativa privada hoje está escassa. Não vemos a hora que este ano acabe para vir um ciclo novo e sair desta fase", lamenta. "Isto interfere no número de atletas que convocamos. Já chegamos a viajar com mais de 20 atletas. Hoje, temos que reduzir o número, levar mais qualidade do que quantidade. Antigamente conseguíamos levar mais atletas porque sabíamos que um ou outro poderia ir bem. Agora, temos que apostar nas fichas certas, se não o Comitê Olímpico, que é de onde vem nossa verba, cobra". Confira a lista completa dos convocados para o Pan no site da Tribuna.


Atletas convocados

Junior Masculino
Brendo Morais Santos
Bruno Campos de Sá Pinto
Bruno Luiz Biberg Martins
Leonardo Henrique Finkler
Renan Izzo
Vinicius Nascimento Gussolli
Wolfgang Felipe Hipolito
Junior Feminino
Giovanna Montanino
Marcella Silva Sodre Pereira


Comissão Técnica

Emerson Silva - Técnico
Armando Camargo Filho - Assistente Técnico
Eduardo Oliveira - Mecânico
Jivago Salinet - Fisioterapeuta

 

Fonte: Tribuna de Indaia
Anieli Barboni
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Entre para postar comentários